A transferência de conhecimento nos levou a realizar e experimentar coisas novas

Em Berlim percebemos que uma horta podia fazer mais do que cultivar  vegetais. Vimos hortas que cumpriam uma função social e eram usadas como lugares para aprender, recrear e ativar bolsões subutilizados de terra urbana. As principais questões que as hortas urbanas enfrentam em Berlim são sua natureza sazonal (em grande parte ficam  inativas no inverno), o fato de muitas delas serem concessões temporárias, a inviabilidade de produção real de alimentos e a ausência de ligação entre os agricultores para discutirem diferentes métodos e abordagens. Esta observação - a importância da transferência de conhecimento - nos levou a criar uma plataforma onde informações sobre hortas urbanas podem ser inseridas de uma forma diferente. De volta ao Brasil, esses aprendizados inspiraram outra ação: voltamos para a horta para registrar os usos médicos atribuídos pela cultura popular às plantas que cresciam lá, e estas foram compiladas em um atlas.

[Vapor324+Bandoni+Masagão]

Tags